Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Português
Português

SEF detém cidadão alvo de mandados de detenção no Aeroporto da Madeira e interceta portadores de documentos contrafeitos em Lisboa e no Porto

​O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve ontem, no Aeroporto Internacional da Madeira, um cidadão português, sob o qual pendiam três mandados de detenção. O cidadão, de 35 anos, foi intercetado num voo proveniente do Reino Unido.

O cidadão era procurado no âmbito de vários Processos Judiciais, um para constituição de arguido e prestação de Termo de Identidade e Residência (TIR), outro para notificação de sentença e um terceiro para condução ao estabelecimento prisional por ter sido condenado a seis anos de prisão efetiva em cúmulo jurídico pela prática de vários crimes, entre os quais homicídio na forma tentada, com sentença transitada em julgado.

O cidadão foi detido, sujeito à prestação de TIR, tendo ainda sido notificado de todo o conteúdo das diversas decisões judiciais. Após cumprimento do determinado nos mandados de detenção, o cidadão foi conduzido ao estabelecimento prisional do Funchal, onde foi entregue para cumprimento da pena de 6 anos de prisão a que foi condenado.

Já no Aeroporto de Lisboa, o SEF intercetou, na semana que passou, um cidadão estrangeiro, num voo com destino a Dublin, o qual apresentou um passaporte esloveno contrafeito. Na sua posse, encontraram-se ainda um bilhete de identidade esloveno e uma carta de condução eslovena, ambos contrafeitos.

No Aeroporto do Porto, foram detetados dois cidadãos estrangeiros, que se identificaram e pretendiam viajar com passaportes da República Checa falsificados.

Toda a documentação fraudulenta foi apreendida e foi apresentada em tribunal com os detidos.